top of page

Cem dias de isolamento social

Atualizado: 10 de jul. de 2020

Voltando um pouco no tempo, imaginando que estivéssemos em 28 de junho de 2019, daria para prever o que aconteceria a partir da virada do ano?

Muito provavelmente não, por mais que especialistas apontassem para cenários de recessão econômica, conflitos e caos social, desemprego, intolerância, segregacionismo, desmatamento, destruição e agressão ao ambiente - a lista é imensa, isso só para citar alguns. Um vírus letal seria mais difícil de imaginar, ainda que o nosso modo de viver já apresentasse sinais de estresse. E estresse é a porta de entrada no sistema imunológico humano.

Tudo estava visível, mas não víamos. O que aconteceu?

Não vamos agora nos deter nisso, gostaria de dar um salto no tempo e voltar ao presente, um ano depois. A pandemia se instalou e desnudou processos, os caminhos e escolhas que fizemos. A grande pergunta agora é: o que fazer a partir da realidade?

Temos algumas opções: reclamar, apontar o dedo buscando culpados, dizer que o problema é tão grande que não dá para resolver, enfim, a lista também é grande.

O que acredito é no trabalho cotidiano, pequeno, incansável, com coragem para enfrentar o nosso dragão interno, que nos paralisa e que nos impede de fazer a única coisa que temos a nosso alcance.

Que coisa é essa?

Cabe a cada um descobrir, essa “dor e a delícia de ser o que é”, como bem cantou Caetano Veloso. E que tenhamos força para que “não cale a boca, e não cale na boca notícia ruim”.

Mãos à obra!


Sonia de Almeida Sampaio Teixeira

 

Fonte imagem: EI...OI...E aí? Vem, Vamos!. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2020. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/obra15402/eioie-ai-vem-vamos>. Acesso em: 28 de Jun. 2020. Verbete da Enciclopédia. ISBN: 978-85-7979-060-7

23 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page